Helena Brito - MindSteps Coaching - Logo

Sê Uma Referência Para Os Adolescentes

Esta frase surgiu durante uma conversa que eu estava a ter com a minha querida amiga e colega de trabalho (Coach), Sílvia Fernandes, dedicada a “ajudar empreendedoras a posicionar a sua marca de forma relevante e reconhecida” e que tem sido uma referência para mim, por isso, senti a necessidade de dedicar-lhe umas palavras de gratidão e amizade.

Aconselho a todas as empreendedoras que queiram desenvolver, ou melhorar a sua marca pessoal, a procurar a sua ajuda através da sua página de Instagram ou no seu site https://www.bysilviafernandes.com/ .

Fica aqui uma grande dica, para quem quer fazer crescer o seu negócio com uma profissional fantástica, que se envolve com paixão e dedicação em todos os projetos profissionais que abraça, empreendedora, responsável, competente, e com experiência na sua área de atuação !

Voltando ao título do artigo, “Sê uma referência para os adolescentes”, entendo agora que uma das minhas grandes missões é apoiar educadores a construírem relações de referência que lhes permitam implementar mudanças positivas, através do Coach Parental e, ajudar jovens a descobrirem os seus talentos, a definirem objetivos, a entenderem e expressarem as suas emoções e, a comunicarem de forma não violenta, através do Teen Coaching, ou do Ciclo para Jovens em escolas.

Podem saber mais sobre estes serviços em:

https://mindstepscoaching.pt/servicos-sessoes-de-coaching-jovens-e-adultos/

Entendo agora, que foi na minha adolescência que tive mais desafios, pessoais, familiares, emocionais e que me senti (muitas vezes), sem acompanhamento, desvalorizada, insegura, com medo e pouco amada. Entendo agora a importância da aceitação da nossa história de origem e o impacto que esta tem num desenvolvimento pessoal saudável, ou não!

Quando decidi fazer deste capítulo da minha história (a adolescência) a força para crescer pessoal e profissionalmente assumindo uma das minhas grandes missões, descobri que posso ser uma agente de mudança positiva que contribui para que um maior número de adolescentes possa crescer e desenvolver capacidades emocionais e comportamentais alinhadas com a sua verdade. Esta descoberta trouxe-me um sentimento genuíno e autêntico de paz, de libertação, de alinhamento com os meus valores pessoais e profissionais que se traduziu num aumento de motivação, de inspiração, criatividade, ou seja, esta descoberta trouxe-me todos os recursos que preciso para passar a minha mensagem com mais clareza.

Os sentimentos que acima referi, como me senti e as necessidades que não tive satisfeitas pelos adultos que me acompanharam na fase da adolescência, são todos aqueles que eu quero evitar que os meus filhos sintam, ou que quando os sintam saibam que podem contar com os pais.

Mas contar com os pais como?

Acredito que se valorizares os sentimentos dos teus filhos, não julgares /ou criticares constantemente as suas opiniões, se lhes permitires que  exprimam  as suas emoções, opiniões, sentimentos, limites e necessidades, se promoveres a comunicação não violenta, se lhes ofereceres o espaço e o tempo que precisam para lidar com sentimentos menos bons, muitas vezes acolhendo-os  em silêncio, sabendo ouvi-los mais do que falar, se promoveres a autonomia, a responsabilidade pessoal, o respeito  pela  sua integridade e sendo autêntico, se colocares estes “ses” em prática, consegues manter uma relação mais próxima, respeitadora e de referência com os teus filhos…

É igualmente muito importante lembrares-te sempre, que somos (nós os adultos) os maiores modelos dos nossos filhos e que a modelagem é uma das suas principais formas de aprendizagem, por isso, é fundamental que eles entendam que somos Seres Humanos, que falhamos, que ficamos tristes, que vivemos frustrações, perdas, que podemos mostrar a nossa vulnerabilidade, para que eles o façam no futuro, sem medo do julgamento alheio e sem colocarem o seu valor em causa.

Para seres uma referência para os adolescentes, deves ter comportamentos congruentes, com o teu discurso, alinhado com os teus valores e intenções para a relação com o teu filho adolescente e agires em conformidade para que se torne numa relação autêntica e segura para ambos. Estas mudanças, são muito exigentes, porque temos de desconstruir muitos padrões disfuncionais que nos foram transmitidos pela sociedade, pelas escolas e pelas nossas famílias e, por isso é fundamental leres sobre o tema da adolescência, da parentalidade e acompanhares pessoas que te inspirem nesta área.

Para ser uma referência para os adolescentes devemos colocar o foco na relação e não na correção do comportamento.

Pode ajudar-te fazeres o seguinte exercício de reflexão: pensa no impacto que algumas pessoas, que foram uma referência para ti tiveram no teu sucesso pessoal, académico, profissional, familiar, etc…, e tenta perceber quais são as capacidades, competências que deves desenvolver, ao nível do conhecimento, do comportamento e emocionais, para te tornares uma referência para os adolescentes (sejam eles teus filhos ou educandos).

Quanto mais agentes de mudança positiva influenciarem os nossos adolescentes, melhor e mais saudável será o Mundo!

Podes ler mais sobre o tema dos adolescentes nos artigos do Instagram:

https://www.instagram.com/p/CUfYGywhjXo/

https://www.instagram.com/p/CUm3otJMg3W/

Gostaste deste artigo? Partilha connosco as tuas opiniões e sentimentos sobre este tema para que possamos crescer e aprender juntos.

 

#Sêumareferênciaparaosadolescentes

 

Partilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja também outros artigos que lhe poderão interessar